tokenização, talkenização, podcast, podcast liqi, o que é tokenização

Talkenização #002: Como funciona o processo de tokenização?

calendar_month 10/11/2021

A tokenização vem ganhando cada vez mais espaço no mercado, se mostrando a verdadeira revolução quando se trata de investimentos mais democráticos.

Mas como funciona o processo de tokenização? É isso que respondem, no episódio do nosso podcast, Daniel Coquieri e Felippe Percigo, CEO e CMO da Liqi, respectivamente.

O processo de tokenização é sempre igual?

É fundamental entendermos que cada tipo de ativo pode ter particularidades e estruturas diferentes. Quando se trata da segurança jurídica de um token, as leis e normas em vigor vão depender do tipo dele. Se for um token de mecanismo de solidariedade, existe uma estrutura jurídica, se for um security token, outra… E assim por diante.

Outro ponto que pode variar dependendo do ativo que será tokenizado é a forma de saber o valuation dele. Em casos como os tokens de mecanismo de solidariedade, pode ser necessário o auxílio de empresas especializadas para realizar o valuation. Já no caso dos tokens de CPR, não há necessidade, por exemplo. 

É possível criar processos para escalar e agilizar a tokenização por tipo de token. Por exemplo: existe um processo padrão para os tokens de mecanismo de solidariedade, outro para tokens de recebíveis, outro para contratos de aluguéis, e assim por diante.

Como funciona o processo de estruturação e emissão do token?

O processo começa no momento em que o dono do ativo a ser tokenizado entra em contato com a empresa. Então é realizada a checagem, por parte da empresa tokenizadora, tanto do dono do ativo quanto do ativo em si.

Em seguida, começa toda a parte de estruturação jurídica. Caso o ativo seja de um tipo que a empresa tokenizadora já tenha tokenizado, a etapa é bem mais rápida. Além disso, é feito um contrato do token, ao qual o emissor do ativo assina. O contrato é registrado em cartório.

Destacamos essa parte do contrato em cartório, porque existem pessoas que acham que, por ser um processo digital, a tokenização será feita exclusivamente através dos meios digitais. Existe também uma etapa que envolve o “o mundo real”. É uma forma de ter uma validade jurídica perante a lei.

Oferta do token

Após a parte jurídica, existem, em paralelo, a construção da oferta do token e a configuração do token no backoffice, de acordo com todas as regras.

A construção da oferta do token consiste na criação do nome dele, da sigla que o representará, inserir todas as informações do emissor do token, o que está dando lastro a ele, o que é o ativo e muito mais. Quando tudo estiver pronto, as informações são imputadas em uma página de oferta do token.

Lembrando que a emissão do token e a criação da oferta não estão ligadas, necessariamente. É possível uma empresa emitir seu token, mas não querer que ele seja ofertado no momento, por diversos motivos.

Distribuição do token

A próxima etapa é a distribuição do token. É criado um prospecto para que, no momento em que o investidor for em busca do token, ter acesso a todas as informações com clareza e transparência, em que estão presentes quais os possíveis ganhos e perdas, quem são os emissores, as regras do token e muito mais.

Governança, gestão e liquidação do token

A governança, gestão ou liquidação são as etapas seguintes no processo de tokenização.

Dependendo do tipo do token, não há a necessidade de governança, partindo direto para a liquidação, em que o emissor recompra o token ou paga junto com os juros que estão embutidos, dependendo da operação.

Já a governança, ou gestão, é o momento em que a empresa tokenizadora assegura que o investidor receba o que é seu de direito, além de oferecer a ele uma página que possua notícias sobre o projeto, atualizado pelo emissor do token.

Além disso, o investidor pode visualizar o andamento do direito tokenizado e os retornos que o token está gerando!

A tokenização representa a democratização dos investimentos, permitindo que mais pessoas possam investir nos tokens com baixos valores e que tenham mais retornos, uma vez que há a desintermediação do processo.

Se interessou? Você pode ficar por dentro de todos os episódios lançados na página oficial do Talkenização!

Quer saber mais sobre o universo da tokenização e dos investimentos no Brasil e no mundo? Confira o perfil da Liqi no Instagram.

Outros artigos

O que é a Hyperledger Besu. Quais os casos de uso da Hyperledger Besu. Em quais setores a Hyperledger Besu pode ser utilizada? .Por que a Hyperledger Besu foi escolhida para o Drex (Real Digital).

Hyperledger Besu: como funciona, quais as aplicações e vantagens?

A Hyperledger Besu foi a DLT escolhida pelo Banco Central para o projeto piloto do Drex (também chamado de Real Digital). No mais novo episódio do...

21/02/2024

Saiba mais
Quem é a ABcripto? Qual o papel da ABcripto? Criptoeconomia brasileira. Autorregulamentação ABcripto. Regulamentação cripto no Brasil. Segurança cripto. Bernardo Srur ABcripto. Talkenização podcast Liqi. Cripto é seguro? Tokens são seguros? Investir em ativos financeiros com segurança. Associados ABcripto.

Regulamentação cripto: o papel da ABCripto no mercado financeiro brasileiro

A ABCripto é uma entidade brasileira fundada em 2018 com o objetivo de unir empresas do ecossistema dos criptoativos e blockchain para a...

07/02/2024

Saiba mais
O que são Tokens? Tokens de recebíveis. Renda fixa digital. RFD MB. Mercado Bitcoin renda fixa. Investimento 2024. Investimento acima do CDI. Dica de investimento. Dica de renda fixa. Como funcionam os tokens? Tokens são criptomoedas? Investimentos na blockchain. Investimentos seguros. Investimentos sem volatilidade.

Conheça os Tokens: uma alternativa digital à renda fixa tradicional na blockchain

A renda fixa é um dos modelos mais tradicionais de investimentos de baixo risco, diretamente atrelada à Selic, a taxa básica de juros do Brasil,...

01/02/2024

Saiba mais

Saiba das novidades cripto antes de todo mundo!

Assine a nossa newsletter semanal e receba todas as atualizações sobre o mercado que nunca para.